person_outline



search
  • Prosa Poética
  • Postado em

DOCE LOCURA

Pra ocê eu faço verso,
Rebuscado de paxão.
Só im ti oiá eu me êxito...
E essa excitação.
Torna esse sentimento tão profundo...
Que te juro, nada mais no mundo...
Cabe no meu coração.

Ti oiano eu disatino...
E meus pensamento me afronta.
Fico que nem papagaio...
Oiando barata tonta.
Meu sangue corre nas veias...
Que sinto a ponta das oreia...
Ardeno iguar pimenta.

Seca a boca mais num é sede...
Mermo cum o corpo queimando.
As mão suada e im brasa...
Cumo fogo incediando.
É tão grandi minha afrição...
Que si Deus num tive compaxão...
Acabo todo intrevado.

Mais ocê parece gostá...
De mim vê aceso desse jeito.
Cum o sangue e o coração im brasa...
Batendo dentro do peito.
Querendo apaga o calô...
Que carsa o teu amô...
Dentro do meu coração.

E quando eu já istô...
Soprando que nem um vurcão.
Ocê me abraça e mim beja...
Assegurando a minha mão.
Pra que eu possa mim acarmá..
Até o momento chega...
Pra genti entrá im ação.
Pin It
Atualizado em: Sex 11 Ago 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222