person_outline



search

Evite a máscara – seja você mesmo.

Na dramaturgia é comum o uso da máscara – real ou imaginaria.

O artista, muitas das vezes incorpora um personagem ou o personagem até como uma estratégia para superar a timidez.

Na oratória a situação é diferente. O orador ou palestrante não está representando, embora, dependendo das circunstancia, isso pode acontecer ao levar em conta o assunto abordado e/ou o contexto e, as intenções do orador, mas é importante ressaltar que isso não é uma regra. Geralmente, o tempo do uso da máscara é breve e para satisfazer alguma necessidade. Pode ser imitar algo ou alguém ou até fazer graça. Seja como for não se pode falar o tempo todo com a máscara logo o orador volta ser ele mesmo.

Cada orador ou palestrante, certamente tem sua própria característica. Alguns são eufóricos outros são sérios, enfáticos, melancólicos, bombásticos ou engraçados. Essas características peculiar, normalmente, tem a ver com sua personalidade e também com suas experiências e conhecimentos de técnicas de oratória. A personalidade exerce uma grande influencia. Por isso o melhor é ser você mesmo.

É comum oradores/palestrantes iniciantes imitarem outros; geralmente seu instrutor ou alguém que ele observa como modelo. Às vezes, imita tão bem que quem o assiste parece que está ouvindo ou assistindo aquela outra pessoa.

Imitar alguém o tempo todo sem que haja uma boa razão para isso, irá fazê-lo parecer desoriginal e a falta de naturalidade lança duvidas na mente dos ouvintes quanto à credibilidade do orador/palestrante.

Além do mais, imitar alguém dá trabalho, deixa o orador/palestrante apreensivo, preocupado com os detalhes da imitação ficará nervoso e sua apresentação poderá perder qualidade. Por isso o melhor é ser você mesmo.

A mente precisa de uma referencia principalmente quando estamos dando os primeiros passos na dura tarefa de encarar o público. Mas, à medida que for aprimorando suas habilidades na arte de se apresentar em público verá como foi bom ser você mesmo. Nessa arte seremos conhecidos pelo o que realmente somos. Não importa se somos meio tímidos, engraçados ou sérios, todos precisam achar o ponto de equilíbrio. E estar sempre buscando meios de melhorar suas habilidades, a final as palavras tem poder e o que move o mundo são as palavras.

Dicas:

.Grave suas apresentações ou peça um amigo sincero para lha observar e lhe dar informação sobre este aspecto da oratória.

.Explore sua personalidade e aos poucos acrescente novas características. Vá até onde der para não se tornar exaustivo.

Pin It
Atualizado em: Sex 9 Abr 2010

Comentários  

#15 PauloJose 26-02-2012 12:47
PARABÉNS REFLEXIVO ÚTIL! PARABÉNS.
#14 Niki_ 17-01-2011 09:40
Valiosas dicas, obrigado! abç
#13 jrs49 05-10-2010 12:39
Sua dica será de grande valia na hora de palestrar, tanto na arte com na vida nada melhor que sermos nós mesmos.
Parabéns e abraços.
#12 fernan 03-09-2010 11:13
Puxa! Como é dificil! Cada apresentação é um desafio. Tenho amigos que fazem isso a 20, 30 anos ou mais e continuam tendo calafrios...Por isso escrevi o livro 'A arte de apresentar-se em publico' que pode ajudar especialmente os novos na arte. Contem dicas de como lidar com 'o nervozismo' a 'insegurança' e a 'timídez'...
#11 Nadi 13-08-2010 21:55
Ótimas dicas,Fernan. Imitar nunca. Usar máscara, quem sabe no carnaval. Acho uma arte difícil a da oratória, mas inigualável para quem a desenvolve.
Bjs estrelas.
#10 fernan 26-07-2010 18:09
Obrigado Monteiro! Os gregos são referencia no assunto... 'a oratória remonta os nossos primórdios'. Moisés naquele tempo fez referencia ao ser designado por Deus para libertar os Israelitas da opressão egipcia, que não era 'um bom orador', e teve a ajuda de seu irmão Arão que foi seu porta voz... Tudo indica que ele reconhecia a importancia de falar bem em público e principalmente diante de uma autoridade. Valeu Monteiro!!
#9 Monteiro 12-06-2010 23:16
formidável. Os antigos gregos utilizavam o teatro com a funçao didática de ensinar sobre a vida e seus aspectos positivos e negativos. A "persona" foi tão bem definida que serviu de base pa freus e jung, valeu.
#8 fernan 12-06-2010 14:48
É Rackel isso a gente percebe c o tempo. Aqueles que estão iniciando não precisam passar por isso, a não ser que queiram! Mas, aprender algumas técnicas 'NUNCA É DEMAIS!' Abs!
#7 rackel 02-06-2010 08:22
Dicas valiosas, fernan. Concordo contigo. Imitar dá trabalho. Não vale a pena é melhor ser a gente mesmo.
#6 Ellinn 03-05-2010 23:00
:love: Conselho válido . Abraços

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222