person_outline



search

Nº 3

Curta metragem

Personagens:
Isabela
Pedro
Maurício
Raquel
Fabiana
Professora Helena

Personagens do elenco de apoio:
Mariany
Fiscal do Corredor
Diretora da Escola

CENA I - INTERNA - SALA DE AULA - DIA
Os alunos do segundo ano do colegial estão fazendo a prova final de matemática da professora Helena. Isabela, não respondeu nenhuma questão, no entanto, Pedro seu ex-namorado não para de escrever. Isabela olha para a sua prova, para os colegas, acompanha os passos da professora esperando o momento certo então pede cola para Pedro.

ISABELA
Me passa a resposta da número três.

Isabela foi ignorada e tenta de novo.

ISABELA
Me passa a resposta da número três.

Ignorada pela segunda vez, enrola a prova e bate na cabeça de Pedro que toma um baita susto.

PEDRO
Ai. Você ta doida?

ISABELA
Xiii!

PEDRO
Xii o que? O que você quer?

ISABELA
Me passa a resposta da número três.

PEDRO
É uma questão fácil por que não respondeu ainda?

ISABELA
Por que eu não estudei.

PEDRO
Se tivesse estudado não precisaria me pedir cola.

ISABELA
Me desculpa estava concentrada demais pensando em você ontem à noite pra estudar.

PEDRO
A ironia não combina com você.

ISABELA
Faz parte do meu show.

A professora Helena escuta os murmúrios de Pedro e Isabela e resolve cancelar a ronda pelo fundo da sala indo até a sua mesa ler uma revista, os dois percebendo a movimentação cortam a conversa. Pequena pausa.

ISABELA
Me passa a resposta da número três.

PEDRO
É uma pergunta fácil você pode responder sozinha.

ISABELA
E você já respondeu?

PEDRO
Ainda não.

ISABELA
Por que não?

PEDRO
Não te interessa.

ISABELA
Eu só acho estranho, se é uma questão tão fácil assim por que você ainda não respondeu?

PEDRO
Cuida da sua vida e me deixa em paz.

ISABELA
A sua presença não me deixa em paz.

PEDRO
Então para de me perguntar à resposta da número três, não da pra te passar uma resposta de uma questão que eu ainda não respondi.

Raquel a aluna aplicada que se senta na frente de Pedro se vira para trás e coloca o dedo na frente da boca pedindo silêncio para ambos. Pequena pausa.

ISABELA
Me passa a resposta da número dois?

PEDRO
Não.

ISABELA
E a resposta da número um?

PEDRO
Não.

ISABELA
E a número quatro?

PEDRO
Se eu não fiz a número três por que eu teria feito a número quatro?

ISABELA
Sei lá pensei que você estivesse respondendo aleatoriamente ou de traz pra frente.

PEDRO
Mas eu não estou, para de me pedir respostas.

ISABELA
Nem da número cinco, seis, sete, oito, nove ou dez?

PEDRO
ELE: Não, não, não, não, não, e não.

ISABELA
Então que tipo de prova fácil é essa que ainda não foi respondida.

PEDRO
A minha.

ISABELA
O loco hein, ta pior que eu.

PEDRO
To sim, obrigado.

Maurício, o colega que se senta ao lado de Pedro entra na conversa.

MAURÍCIO
Cara parece que não, mas eu estou tentando me concentrar nessa droga de algoritmo, então passa logo essa resposta que ela cala a boca.

Pequena pausa.

ISABELA
Se você ainda não respondeu nenhuma questão, o que tem escrito ai?

PEDRO
O que quer dizer com isso?

ISABELA
Desde que essa prova começou você não parou de escrever, e se não respondeu nenhuma questão parece existir algo mais importante do que a prova pra te fazer escrever tanto.

PEDRO
É tudo coisa da sua cabeça, não tem nada a ver.

ISABELA
Se a carapuça serviu.

PEDRO
E se eu estiver mesmo fazendo outra coisa fora a prova ela não é da sua conta.

ISABELA
Se não é da minha conta então existe alguma coisa para que ela não seja da minha conta.

PEDRO
(Coloca a mão no rosto e respira fundo) Você começou agora eu vou terminar. Eu não estou fazendo nada além da prova e se eu por algum motivo estivesse fazendo outra coisa ela não é da sua conta. Entendeu?

ISABELA
Entendi.

PEDRO
Posso voltar a fazer esta prova?

ISABELA
Pode.

PEDRO
Obrigado.

ISABELA
De nada.

Fabiana, a colega que se senta atrás de Isabela juntou as mãos, olhou pra cima e sem emitir sons moveu os lábios dizendo:

FABIANA
Amém Jesus.

Pequena pausa.

ISABELA
E aí já respondeu a número três?

Todos os colegas que estão sentados ao redor aparentam não agüentar mais toda essa situação. A professora Helena sente que alguma coisa está errada e continua observando atentamente por trás de sua revista.

PEDRO
Estou pensando seriamente em colocar um letreiro enorme atrás de mim dizendo: "Eu não respondi a número três". O que você acha?

ISABELA
Quer dizer que você não fez nada nesse rascunho.

PEDRO
Que rascunho? Eu não uso rascunho, é perda de tempo.

ISABELA
Então com o que você está perdendo tempo? Por que a tua prova ta em branco e só tem 30 minutos pra terminar.

PEDRO
Muito interessante justamente agora você estar tão preocupada com as minhas notas, pelo o que eu me lembre à senhorita sempre cagou para o meu desempenho escolar.

ISABELA
Nunca precisei, você sempre deixava de passar até quinze minutinhos a mais comigo só pra poder estudar trigonometria.

PEDRO
Primeiro não estava fazendo nada além do que a minha obrigação e segundo, se você não pensasse sempre em namorar um pouco mais não estaria me pedindo cola.

ISABELA
Diferente de você eu tenho os meus ideais. Eu quero poder ter um relacionamento legal com o homem que eu amo...

Momento de silencio, todos em volta de Isabela olham para ela que complementa gaguejando.

ISABELA
...O - Ou que eu venha a amar.

Os colegas voltam a prestar atenção em suas provas.

PEDRO
Isso é fácil, você pode conseguir até debaixo da ponte, eu por outro lado quero poder dar uma vida boa para a mulher que eu amo...

O mesmo momento de silencio, todos em volta de Pedro olham para ele que termina a frase totalmente enrolado.

PEDRO
...Você sabe não é? O mesmo que você disse agora a pouco.

ISABELA
Ou que VOCÊ venha a amar?

PEDRO
Exato.

ISABELA
Ta bom.

Os colegas voltam a prestar atenção em suas provas. Pequena pausa.

ISABELA
Quem é a cachorra?

PEDRO
Que cachorra?

ISABELA
A cachorra com quem você está saindo.

PEDRO
Eu não to saindo com ninguém.

ISABELA
Ta saindo sim, você acha que eu não sei?

PEDRO
E se eu estiver saindo com alguém? Isso é da sua conta? Não!

ISABELA
Está sim, nem preciso ir mais a fundo.

PEDRO
O que quer dizer com isso?

ISABELA
Eu só joguei verde, se alguma coisa não é da minha conta ela existe, só continuei enrolando e você assumiu a culpa no cartório.

PEDRO
(Fingindo que está orando) Ó Deus dai-me paciência, por que se o senhor me der forças eu acabo batendo em alguém aqui hoje.

ISABELA
Essa sua mania de dizer que a sua vida não é da minha conta saiu pela culatra.

PEDRO
É exatamente nesse ponto que eu queria chegar, por que a minha vida não é MESMO da sua conta, não é mania, não é nóia e nem é paranóia, minha vida é MINHA, não é SUA.

Raquel interfere novamente.

RAQUEL
Caralho vocês notaram que tudo isso começou por causa da questão número três?

ISABELA
(Respondendo à Raquel) Não se mete não bruaca, a discussão é entre mim e o traste. (Voltando para Pedro) Sua vida é da minha conta sim, principalmente depois do momento que nossas vidas se tornaram uma só.

PEDRO
Nós terminamos, nossas vidas foram divididas novamente.

ISABELA
Eu não sei quanto a sua, mas a minha não voltou do mesmo jeito.

Pedro faz uma pequena pausa, voltando a escrever diz:

PEDRO
Depois a gente conversa.

Pausa. Isabela tenta não ficar impaciente, mas é em vão.

ISABELA
Quem é aquela tal de "Any Any"?

PEDRO
Quem?

ISABELA
"Any Any" Aquela garota com quem você conversa via depoimentos no Orkut.

PEDRO
Você ta entrando no meu Orkut?

ISABELA
E pensar que você está usando o meu jeitinho carinhoso de falar, eu usava isso com você e agora você repete com outra.

PEDRO
Espera aí, pênalti, Você esta entrando no meu Orkut.

ISABELA
Eu sabia que ela tava dando em cima de você.

PEDRO
Espera aí, pênalti de novo, não desvia o assunto não. Você tem entrado no meu Orkut com a minha senha.

ISABELA
Meu querido se quer privacidade não tenha um Orkut, além do mais, se não queria que eu entrasse mudasse a senha.

PEDRO
Eu te dei a senha por que nós estávamos namorando naquela época, eu esperava que você tivesse bom senso e respeitasse o meu espaço.

Maurício, Raquel e Fabiana não resistem e entram na conversa.

FABIANA
Como você teve a coragem seu canalha, nada te dá o direito de falar assim com outra.

ISABELA
Valeu amiga.

PEDRO
Não enche Fabi, eu falo do jeito que eu quero.

MAURÍCIO
É mesmo, e isso não tira a culpa da Isa, não se entra no Orkut dos outros sem permissão.

RAQUEL
Gente, vocês não namoram mais, parem de agir como namorados, por favor.

PEDRO
Terminamos, mas pelo o que eu to vendo ex-namorada é pra sempre.

ISABELA
Isso não muda o fato de ter uma baranga dando em cima de você.

PEDRO
Por que não suporta a concorrência? Não é baranga o suficiente?

Isabela não agüenta, se levanta deixa de cochichar e começa a gritar chamando a atenção de todos na sala.

ISABELA
Fala o nome dela e eu te passo a resposta da número três.

Pedro coopera com o escândalo.

PEDRO
Pensei que você não tinha respondido essa.

ISABELA
Pra saber o nome dessa cadela sarnenta eu respondi qualquer questão, inclusive as que a professora não selecionou.

A professora Helena não agüenta mais e intervêm na situação.

PROFESSORA HELENA
Esse showzinho de vocês dois já foi longe demais, eu estou descontando 10% do valor da nota de cada um, e se isso continuar é zero. Entenderam?

Os outros alunos batem palmas pela atitude da professora, Isabela se senta e Pedro permanece de pé.

PEDRO
Com licença professora, posso ir ao banheiro, por favor?

PROFESSORA HELENA
Não pode segurar mais um pouco?

PEDRO
Sinto muito, mas não posso.

PROFESSORA HELENA
Tudo bem, mas seja rápido.

ISABELA
Está fugindo é?

PEDRO
Não, é que me deu vontade de vomitar.

CENA II - TRANSIÇÃO DE INTERNA PARA EXTERNA - CORREDORES E PÁTIO DA ESCOLA - DIA
Pedro saiu da sala, caminha pelos corredores, cumprimenta o fiscal dos corredores atravessa o pátio e entra no banheiro.

CENA III - INTERNA - SALA DE AULA - DIA.
Isabela não consegue se concentrar na prova, impacientemente olha para a carteira do lado pensando no que Pedro tanto escrevia naquela folha de papel embaixo de sua prova. Observando todos à sua volta aproveita a oportunidade, mas apenas lê as duas primeiras palavras: "Querida Mariany". Ajeita-se novamente na cadeira atônita, vira para trás e olha para Mariany sentada na última carteira na mesma fila de Pedro.

CENA IV - INTERNA - BANHEIRO MASCULINO - DIA.
Pedro entra no banheiro, anda em direção a pia, abre a torneira, lava o rosto, olha atentamente para o próprio reflexo por alguns instantes e sai do banheiro.

CENA V - TRANSIÇÃO DE EXTERNA PARA INTERNA - PÁTIO DA ESCOLA E CORREDORES - DIA
Pedro sai do banheiro, atravessa o pátio, caminha pelos corredores e entra novamente na sala de aula.

CENA VI - INTERNA - SALA DE AULA - DIA
Pedro se senta na carteira, espera alguns instantes e puxa assunto de novo.

PEDRO
Eu preciso conversar uma coisa muito séria contigo depois da aula... A gente pode ir até a sua casa e bater um papo. O que você acha?

ISABELA
Podemos sim.

PEDRO
Que bom, legal.

ISABELA
Mas você precisa me dizer uma coisa antes.

PEDRO
A resposta da número três?

ISABELA
Não, não... É outra coisa... Diga pra Mariany Navarro que hoje você não é dela e que está indo pra casa da sua ex-namorada.

PEDRO
Espera um pouco... Como você sabe que é ela?

ISABELA
Não é da sua conta, só faz o que eu to te pedindo ta?

PEDRO
Olha... Não precisa.

Isabela não resiste, se levanta e começa um novo escândalo.

ISABELA
Precisa sim, não vou ser a segunda na vida de ninguém e nem mulher de ficar me humilhando por alguém que só me fez mal.

PEDRO
Calma por favor, você não sabe o que está falando...

ISABELA
Eu sei muito bem o que estou falando, só não sei o que eu estava fazendo quando desperdicei todos aqueles beijos com a sua boca, quando eu me neguei para poder te dar o carinho que eu sempre precisei receber de você.

PEDRO
Calma linda, não chora você esta falando como se eu nunca tivesse te amado.

ISABELA
Eu tenho certeza. VOCÊ NUNCA ME AMOU!

PEDRO
Ora sua...

O áudio é cortado, entra a 9ª sinfonia de Bethoven, Pedro se levanta e a cena continua com uma grande discussão. Todos os alunos voltam sua atenção para o casal que discute ferozmente.
Isabela tenta partir para cima de Pedro, mas Fabiana agarra-a por trás, a discussão prossegue.
A professora Helena tenta em vão acalmar os nervos de Isabela. Isabela se solta de Fabiana, percebendo que tem mais de 3 pessoas barrando sua passagem pega o estojo que está em cima de sua carteira e começa a jogar borrachas, lápis, canetas, apontadores e tudo o que se pode ter dentro de um estojo.
Pedro se arma com o caderno de 20 matérias de Maurício arrancando folhas e jogando bolinhas de papel em Isabela. Percebendo que está ficando sem munição, Isabela corre em direção ao quadro negro, pega um punhado de giz e começa a atirar em Pedro.
A professora Helena e os demais alunos ficam atônitos sem saber o que fazer. O fiscal do corredor percebendo a algazarra sai correndo, entra na sala da diretora, conta o que está havendo e ambos seguem em direção à sala da professora Helena.
Pedro nota que Isabela também não tem mais giz na mão para atirar nele, então deixa o caderno de Maurício em outra carteira e começa a se aproximar. Isabela se arma com dois apagadores, percebendo essa movimentação Pedro se arma com uma cadeira apenas para se defender dos ataques da ex-namorada, enquanto um ataca e outro bloqueia a discussão prossegue.
Maurício se aproxima lentamente por trás de Pedro e Raquel por trás de Isabela para separar a briga. Raquel puxa Isabela para a parede enquanto Maurício tira a cadeira das mãos de Pedro e o leva de novo para próximo de sua carteira.
Tentando se soltar Isabela percebe que Mariany está a seu alcance e atira um dos apagadores. Pedro vê o apagador sendo jogado e corre para proteger Mariany recebendo o golpe em seu lugar.
O fiscal do corredor e a diretora da escola atravessam os corredores, as portas de todas as salas estão abertas e os alunos não entendem o que está acontecendo.
Tomada de uma fúria tremenda, Isabela se desprende de Raquel e arranca em direção de Pedro lhe deferindo um soco tremendo, nesse exato momento chegam o fiscal do corredor e a diretora da escola. A 9ª sinfonia de Bethoven é cortada e o áudio volta ao normal.
Uma breve pausa, todos em silêncio absoluto. Pedro com a mão sobre o rosto e os olhos cheios d'água volta para sua carteira, pega o papel que estava em baixo de sua prova e entrega para Isabela.

PEDRO
Toma aqui, você não queria ler? Não queria saber o que eu estava escrevendo? Pois então leia.

ISABELA
Não preciso ler, eu já sei pra quem é e imagino sobre o que seja.

PEDRO
Se você vai se meter na minha vida pelo menos faça isso direito, eu quero que leia com muita atenção.

Pedro se senta, Isabela ainda um tanto receosa também se senta e começa a ler a carta que é narrada em OFF com a voz de Pedro. Enquanto a carta é lida as imagens vão se intercalando entre as letras escritas no papel, os olhos de Isabela, os rostos dos colegas, da professora, da diretora do fiscal do corredor dos alunos das outras salas que esperam no corredor e do rosto machucado de Pedro vertendo lágrimas.

PEDRO (OFF)
Já faz algum tempo que eu estou sozinho, e nunca imaginei que uma menina tão bonita e tão especial como você poderia se interessar por mim, mas você apareceu e me fez ver que era possível. Não sei se fiz certo ou não naquela hora que você tentou me beijar na piscina do clube, tenho pensado muito em nós dois e posso afirmar que combinamos bastante, não consigo imaginar um homem sendo infeliz ao seu lado.
Mas não consigo parar de pensar em tudo o que passei com a Isabela, você sabe quem ela é, ela senta do meu lado na sala de aula, no começo do ano eu pedi pra nossas carteiras ficassem ao lado uma da outra, mas terminamos e eu não consegui mudar nossos lugares. Quase não nos falamos e quando acontece só da encrenca, porém mesmo sabendo que não me dou bem com ela do mesmo jeito que com você meu coração ainda é dela, é ela quem eu amo.
Foi por isso que não te beijei, é por isso que não consigo dormir a noite, por causa da culpa de trair os sentimentos que sinto por ela.
Estou muito lisonjeado pelo carinho com o qual me tratou e como me fez sentir querido. Obrigado por tudo, mas meu coração já tem dona.
OXOX
PS: Estou tão ligado a ela que termino minhas cartas do mesmo jeito com o qual ela escrevia pra mim, colocando X no lugar de abraços e O no lugar de beijos, acho que finalmente encontrei meu par.

Pequena pausa, silêncio igual ao anterior após o soco que Isabela deu em Pedro.

PEDRO
A resposta da número três é raiz quadrada de menos cento e quarenta e quatro (√-144).

ISABELA
Obrigada.

PEDRO
De nada.

FIM
Pin It
Atualizado em: Seg 21 Set 2009

Comentários  

#14 ViniciusMachado 04-11-2009 13:25
Obrigado caríssima, vai demorar um pouco até eu filmar esse curta, alguns fatores sobre a produção impossibilitaram arrecadar recursos e começar a etapa de pré produção, por isso estou adiando, mas assim que estiver pronto vou postar no site para todos assistirem, bjos.
#13 Carla_Dias 04-11-2009 10:03
HOMEM DE MIL FACES... MUITO INTERESSANTE! O ROTEIRO ME DEIXOU CHEIA DE IMAGENS NA MINHA CABEÇA, LOUCA DE VONTADE DE VER O CURTA! SHOW...

PARABÉNS IMENSOOOO CARÍSSIMO! :love:
+1 #12 Monique_Lemes 04-11-2009 10:03
HOMEM DE MIL FACES... MUITO INTERESSANTE! O ROTEIRO ME DEIXOU CHEIA DE IMAGENS NA MINHA CABEÇA, LOUCA DE VONTADE DE VER O CURTA! SHOW...

PARABÉNS IMENSOOOO CARÍSSIMO! :love:
#11 ViniciusMachado 17-10-2009 11:33
Estou adiando muito a gravação desse curta, mas provavelmente começo a pré-produção em Dezembro e gravo em Fevereiro, assim que ficar pronto vou postar o vídeo no site.
#10 RaymundoLuizLopes 17-10-2009 11:05
Mt legal o roteiro, valeu!! Qdo será feita a gravação? Um abraço. :D
-1 #9 RaymundoLuizLopes 17-10-2009 11:05
Mt legal o roteiro, valeu!! Qdo será feita a gravação? Um abraço. :D
#8 Juarez_do_Brasil 13-10-2009 14:27
Muito bom mesmo! Parabéns!
+1 #7 Juarez_do_Brasil 13-10-2009 14:27
Muito bom mesmo! Parabéns!
#6 ViniciusMachado 05-10-2009 22:49
Obrigado pelos comentários pessoal, a opinião de vocês é muito importante para mim.
+1 #5 ViniciusMachado 05-10-2009 22:49
Obrigado pelos comentários pessoal, a opinião de vocês é muito importante para mim.

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222