person_outline



search

A Saga dos Guerreiros Supremos

Capítulo 1

O despertar...

Eram por volta de umas dez horas da manhã, o sol em Mould Mountain estava brilhando. Leanbow acabara de se levantar, sonolento, foi lavar seu rosto. Sua mãe, Ilma, estava cortando cebolas, seu irmão, Thadeus já estava de pé, se arrumando para ir ao Templo dos Guerreiros Supremos. Leanbow, então, disse a sua mãe:

▬ Quando é que vou ser igual ao meu irmão?

▬ Ora, nunca se sabe. Talvez, o destino apenas escolheu poupá-lo.

▬ Eu quero ser um Guerreiro Supremo, mãe, para defender você de tudo que acontecer de ruim.

Ilma olhava para Leanbow com medo em seus olhos, temendo que acontecesse algo com seu filho mais novo. Ela então, para de cortar as cebolas, se levanta e então dá um abraço em Leanbow.

▬ Mãe, estou indo! ▬ Disse Thadeus, apressado e afobado para ir ao Templo.

▬ Bom treino, irmão. ▬ Disse Leanbow, com um sorriso leve.

Passaram-se algumas horas após Thadeus ter saído, restando apenas Leanbow e sua mãe, que estava sentada em uma cadeira, olhando para o horizonte. Estava com um olhar de medo e preocupação, estava aflita, mas tentava se manter calma para esconder de seu filho o que estava acontecendo. Leanbow estava no campo, perto de sua casa, com sua espada de madeira, deferindo golpes ao ar. A maior inspiração do jovem Leanbow era ser igual o seu pai, um bravo guerreiro, defensor do bem. Seu pai, Antony Striker, era um Guerreiro Supremo conhecido por dominar as artes caóticas. O tempo em Mould Mountain estava fechando, uma forte chuva estava a vir, Ilma logo chamou seu filho para voltar para casa. Leanbow foi correndo se abrigar da chuva que viria a seguir. Estavam os dois na sala, sentados, escutando apenas o barulho dos trovões, uma verdadeira batalha nos céus. Ilma tapava os ouvidos por não aguentar as fortes trovadas que estouravam por ali.

A chuva começara a cair, forte, barulhenta, Leanbow então começa a ficar preocupado com seu irmão e seu pai, que estavam no Templo. Sua mãe começa a rezar para que ambos cheguem a casa com segurança. O tempo ia passando e cada vez mais, a preocupação de Ilma e seu filho, aumentavam. A noite acabara de cair e a forte chuva não dava trégua. Ilma acendeu velas pela casa, para iluminar o ambiente frio e vazio. Quando estava perto do seu quarto, ela escuta um forte barulho na janela, algo sendo quebrado ali perto. Ilma se assusta e grita, logo, Leanbow corre até sua mãe:

▬ O que houve mãe? O que aconteceu?

▬ NÃO SEI FILHO, EU ESTOU COM MEDO! FIQUE AQUI COMIGO! ▬ Disse Ilma, gritando de medo, já estava aflita com seu marido e seu filho mais velho não terem chegado ainda.

▬ Acalme-se mãe, eu vou lá fora para ver o que houve. ▬ Disse Leanbow, se dirigindo ao seu quarto e então abrindo um baú velho de roupas.

▬Não, filho. Fique comigo.

▬ Não. Espere aqui, eu irei ver. ▬ Disse Leanbow, vestindo uma roupa mais pesada e pegando no fundo do baú, uma pequena espada, que foi embainhada em sua cintura.

▬ Quem lhe deu essa espada?! ▬ Ilma, espantada pelo o que o seu filho escondera no fundo de um baú.

▬ Foi meu pai. Agora, por favor, fique aqui! ▬ Leanbow então se dirigiu até a porta da casa.

A forte chuva, misturada com os relâmpagos e trovões deu uma sensação de medo em Leanbow, que logo sacou sua espada e começou a rodear a casa. Quando ele deu uma volta ao redor da casa, ficou mais calmo e embainhou sua espada e voltava em direção à porta. Quando, de repente, escutou algo caindo de uma árvore, perto de sua casa. Então, sacou sua espada e se virou, logo, viu um ser trajado de trapos e segurando um machado em suas mãos.

Pin It
Atualizado em: Dom 6 Set 2015

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222