person_outline



search

MATÉRIA VS. ESPÍRITO!

Desde quando chegamos a "idade da razão" e, do discernimento, começamos a sentir na pele e, no nosso entendimento do aprendizado didático e/ou, empírico, apreendido, até então, observamos que tudo está naufragando pela onda de interesse próprio sem a reciprocidade equivalente, ou seja: Cada um querendo alcançar o apogeu, porém, pisando e, calcando, aos outros da mesma jornada, os mandando para o rés-do-chão!

A União faz a força! Essa máxima vem sendo deteriorada em interesse próprio, para a seguinte: A União faz o meu Ápice! Todavia, que tal União não venha solicitar participação na minha abastança monetária e/ou, daquilo que me basta, ao chegar ao pináculo, por mim, pretendido e, com a ajuda de outros, no momento do auge, por mim afastados da partilha e da minha glória!

A Humanidade vem se destruindo, paulatinamente, no seu dia-a-dia, pelo fato de estar colocando o lado material e, monetário, em sobreposição desarmônica com o Espiritual e, a solidariedade na divisão harmônica, sem juros ou, cobrança além do que fornece ao seu irmão de jornada pelos caminhos da vida! No fim dos tempos, o "ouro" ficará confinado nos cofres da vida e, o Espírito, sem amarras financeiras, reinará sobre todos, mas, relegando os ambiciosos e, exploradores dos irmãos, os atando ao redor dos seus cofres abarrotados e, proibidos da divisão equânime.

Ainda a tempo de darmos uma reviravolta nesse estado mental e, físico, das ações referenciadas, todavia, o seu aceite é dificílimo para quem se atém e, mantém, no seu discernimento errôneo a favor das riquezas só para o seu bel-prazer, vendo a fome e a carência ao seu derredor e, não as amenizando com a sua ajuda e sobra.

A seguir, empiricamente, apresento, no meu modesto entender, ver e, perceber, algumas facetas, em tópicos, do acima referenciado:

-Alcançar altos cargos, patentes e, comandamentos na sociedade, apenas, tão somente, para receberem altos salários e comissões financeiras para os seus proveitos. Porém: Dirigindo sem dirigir, Comandando sem comandar, Dando ordens sem seguí-las na íntegra (com relação à sua pessoa), Merecendo punições e, às transferindo para os seus subalternos etc.

-O Corpo Humano é provedor do seu lado Material e Espiritual, por benesse dada pelo seu Criador que, inclusive, lhe deu o livre-arbítrio decisório, mas, no final da sua vida, só lhe restará o lado Espiritual (Alma ou Espírito) para prosseguir pela eternidade a fora! Dessa forma, de que valerá, para Ele, se locupletar materialmente se, a resultante ficará na sua morada anterior, não acompanhando a sua Alma ou... Espírito?

-Todos os Crimes (Com raras exceções) têm, em seus meandros, o interesse financeiro monetário! Se houvesse a possibilidade de cada um de nós, só nos interessarmos pelas regalias do nosso trabalho e/ou, negócios, sem nos apropriarmos do que não nos pertence, em pouco tempo, os crimes se desvanecerão, diminuindo sensivelmente e, nem os Tribunais de Justiça ficariam abarrotados de processos à serem julgados.

-A continuar a destemperança humana, a nossa Alma ou, Espírito serão, cada vez, menos ocupantes do nosso Ser, por não terem condições de nos orientar, mentalmente, para o Bom procedimento, dessa forma, lá, ficarão latentes em nós, até o dia da nossa délivrance, quando, então, levarão ao Criador de tudo, as mazelas praticadas e, sepultadas, com o nosso perecido corpo material.

Como a Alma (Espírito), não teve como nos proteger! Ao separar do corpo e, se arrependendo da sua fraca atuação de convencimento quando ainda inclusa em nós, acabará por ser perdoada! Daí o fato de muitos criminosos, após a sua morte, retornar, espiritualmente a terra e, fazer milagres! Como acontece com um meu antepassado "Antônio Baracho" que, faz muitos milagres num cemitério do Rio Grande do Norte.

ANTÔNIO BARACHO foi amarrado a uma árvore e os holandeses, estando ainda ele vivo, arrancaram-lhe a língua "pondo-lhe na boca em lugar dela as partes pudendas que lhe cortavam"[32]. E não ficou só nisto: depois de açoitado, queimaram-no com ferro em brasa e, finalmente, tiraram pelas costas o coração, "desejosos sem dúvida de verem o tamanho de um coração em que coube o sofrimento de tantos martírios" [33].
...O que conta realmente para os devotos são os feitos pelos quais se manifestam as forças da santidade, suas realizações concretas. "A presença sensível da santidade coloca em segundo plano o valor da sua história. Histórias de origens remotas ajudam a compor a figura, mas são intercambiáveis e não modificam o principal."
Duas frases estão sempre em suas bocas: "Ele se arrependeu antes de morrer" e "Só quem pode julgar é Deus". "Se ele não tem poder [de fazer milagres], tem pelo menos grande merecimento com Jesus", explicou uma devota de BARACHO em resposta a alguém que lhe perguntou se ela achava que ele tinha mesmo tal poder. (CÓPIA DO MEU TEXTO: A SAGA DOS BARACHOS

Pin It
Atualizado em: Ter 10 Fev 2009

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222