person_outline



search

O Amor É Azul

Para minha mestra


Texto de Alexandre Perlingeiro
Ilustração de Thea de Simone


Todos pensam que o amor é vermelho, talvez por associá-lo ao coração, que é vermelho.

De fato, podemos sentir amor mais fortemente no nosso coração, embora todo o corpo possa palpitar de amor.

Vocês conseguem sentir a barriga, as mãos ou os olhos amando?

Quem nunca sentiu um friozinho na barriga ou suor nas mãos ou ficou com os olhos vidrados em outra pessoa?

Isso é o amor se expressando no nosso corpo, ou melhor, cada parte do nosso corpo amando do seu jeito todo especial.

O nosso corpo é capaz de amar tão intensamente quanto o coração.
Assim, usando essa linha de raciocínio, o amor pode ser negro ou amarelo ou ruivo ou esverdeado conforme a cor dos nossos cabelos, dos nossos olhos ou da nossa pele.
Porém, acabo de fazer uma descoberta: o amor é azul.
Estava sentado meditando quando fiz essa descoberta, o amor é azul. Por fora o amor pode ter qualquer cor, mas por dentro ele é azul.

Eu meditava e meditava e meditava até que consegui entrar dentro do amor e lá tudo é azul.
Fiquei um pouco confuso com essa descoberta, mas uma amiga me explicou porque o amor é azul. É que o amor vai crescendo e crescendo e crescendo até que ele explode e aí ele se transforma no céu – que é azul.
O amor é da mesma natureza do céu, infinito.
A partir de agora vou desenhar meu coração de azul para me lembrar que o meu amor é infinito como o céu.

Pin It
Atualizado em: Qui 4 Dez 2014

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222