person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

Relatos de Shaira

20 de novembro de 1993. São exatamente 02:30m da madrugada de uma sexta-feira fria e escura. E como de costume mim encontro enrolada nas cobertas da minha angústia e paralisada pelos sanguinolentos pensamentos, parte de mim clama por justiça e a outra parte de mim clama por redenção, sou uma vítima desse monstro atroz que mim devora lentamente. Atormentada pelos pesadelos cotidianos de ter que enfrentar o meu pior medo, eu regresso, regresso na intenção de esquecer tudo e a todos, busco abrigo nas sombras da noite e mim refúgio no mundo a qual eu mesmo criei, um mundo repleto de respeito e igualdade. Já não sinto mas os meus dedos as minhas pálpebras já não fecham e o desejo de suicídio impera dentro de mim é um sentimento feroz é como se fosse uma espada de dois gumes que rasgasse a minha alma por inteiro, não sei até quando ei de suportar, eu sinto que chegou a hora de dar um fim a todos esses sofrimentos. Finalizo esses relatos pedindo perdão a todos, sei que a atitude que irei tomar não é a melhor escolha.
Shaira tinha 16 anos de idade e ao longo de sua vida era refém do racismo, cansada com a impunidade existente, decidi da cabo de sua vida ao tomar um frasco de aspirina, era uma garota inteligente e cheia de planos,
Hoje foi Shaira e amanhã?
Pin It
Atualizado em: Dom 20 Nov 2016

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222