person_outline



search

Com Amor, de Algum Lugar

Comecei a escrever às quatro da madrugada. Não sei bem o que estou sentindo, se é amor, se é saudade, ou se é só carência.
A vida tem se mostrado bem singela comigo, tenho aprendido com os erros, porém vendo com amor todo o processo.
Qualquer dia faço uma visita, tomamos café naquela padaria que você gosta tanto e colocamos a conversa em dia, recarregamos nossa energia e trocamos os bons sentimentos recíprocos que deixamos guardados na gaveta por um bom tempo.
Quero tanto te contar que a chuva não me assusta mais, que a verinha cresceu, já tem dez anos e que eu fui promovido. Quero saber sobre o Bores, o sítio, seus pais, tudo.
Quem acorda às quatro horas da manhã pra escrever? Aliás, pra que escrever? Poderia pegar o telefone e conversar por horas a fora, mas acho que não de madrugada, né?!
Essa semana voltei ao parque, tinha muita luz, as árvores altas, lindas, me fizeram lembrar de você, de nós, das conversas no gramado perto do lago, onde o sol pegava suave no fim da tarde e a gente ria da vida. Bons tempos!
Desde a última vez que nos vimos, muita coisa mudou, altos e baixos fizeram parte desse processo.
Mas agora estou melhor, estou muito bem, sabe?!
A vida tem se mostrado bem singela comigo, estou vendo com amor todo o processo.
Não sei se te amo, se tenho saudades ou apenas estou alegre e queria que você soubesse, mas comecei a escrever às quatro da manhã.
Pin It
Atualizado em: Sex 18 Set 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222