person_outline



search

Guardião das chaves do reino interno

Guardião das chaves do reino interno

Tempo de rupturas e desencontros

necessários para a verdade emergir do silêncio,

do grande vazio que realiza o diálogo ...

medo grita no horizonte azul,

surpresas e decepções,

o mais seguro, porto seguro,

devastado pelo verbo que se fez carne

ondas de energias tão claras

não há mais como esconder

não há sutileza na sujeira do asfalto

todos os véus foram rasgados

mais rapidez a cada noite

novos pedaços de um quebra cabeça

vão se juntando, como se imãs possuíssem

para formarem figuras da realidade ,

não importa quanto tempo viverão

um dia ofuscou, mas o brilho não foi perdido,

tudo serve de ferramenta ao aprendizado,

vida estranha de ciclos e novas etapas

sem equilíbrio, a balança vai pesar

mais para um lado, é preciso esse peso

aprendemos com os desequilíbrios

a imperfeição é só uma tábua

lisa e fina, sem marteladas e sem pregos

grades e gaiolas aprisionam sentimentos

prisão e desconexão entre dois mundos

distância imensurável no entender-agir-pensar,

rebeldia é a arma dos que lutam

cair, levantar tentar mais e mais

agora é a hora, buscar mais

empreender novo caminho

ação e reação, rupturas necessárias

Não temer pelo que vai ser ou parecer

olhar para dentro, para frente,

para os lados e para trás

o passado se distancia

na compreensão do bem e do mal,

tudo se mistura com um piscar de olhos

as cortinas das janelas caem

novos futuros se apresentam

escolhas, tempos de plantios e colheitas,

panos desgastados, levados pelo vento

plantas semimortas varridas pela chuva

quando o sol nascer, haverão novas germinações

sem vendas nos olhos, somente a verdade

sem angustias e nenhuma desconfiança

não existem mais problemas, nunca existiram

somente desafios e lutas, já entendemos

pereceu a concepção ilusória arraigada

estava rachada e solta há muito tempo

o que se cuidou para que não rompesse

desvirginou-se, paradigmas ultrapassados

lágrima necessária a verter, alívio sutil

mais clareza para compreender e merecer...

o oásis que a própria alma preserva

e esconde no templo do inconsciente

onde habita um grande arquiteto

vigia do nosso universo interminável

que detém o poder de ser mais forte que os medos

a vontade transforma-se na fortaleza contra os eles

são eles, os medos, os piores inimigos de ser humano

que aterrorizam a consciência torturada 

tudo tem sua hora para frutificar

a inércia e as mentiras são esmagadas

a sabedoria brota no coração já sem esperança

acalentado pela invisibilidade mais visível...

o guardião das chaves do reino interno.      

Pin It
Atualizado em: Sex 6 Dez 2013

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222