person_outline



search

Soneto corriqueiro

Caminho como que esboçando minha ruína

Intangível, repelido por quem vem e vai

Pouco carrego da alegria - que se esvai

Resta o conformismo - alma desatina

 

Este dom, mais parece maldição

Maldição ígnea, minha'lma é combustível

Desfaço-me num lume invisível

- Soprai, vento sul! Tirai-me deste chão!

 

Levai-me proutro plano

Onde eu seja imperecível

E tenha mais que a poesia

 

Onde minha'lma não seja engano

Intangível

Ou somenos em demasia

Pin It
Atualizado em: Qua 28 Mar 2012

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222