person_outline



search

A Greve do Metrô

Em São Paulo capital já é mega difícil conter a paciência por conta do volume de carros na rua, então tente imaginar agora, sem metrô e trem, pois, hoje é o quinto dia sem metrô e de muitas manifestações onde o objetivo era ir em busca de melhores condições salariais e pacífico, sem confrontos sangrentos contra a polícia que mais uma vez tem a obrigação de cumprir o seu dever de prender os baderneiros para que a justiça brasileira possa soltar.
Nesta manhã de segunda-feira, a CET liberou a faixa exclusiva de ônibus para tentar dar uma amenizada no trânsito, mas, infelizmente, nem isso pôde conter o trânsito e suspendendo o rodízio dos carros, podemos dizer que essa tentativa ajudou um pouco.
A lentidão pode ficar cada vez mais difícil com a manifestação marcada para às sete horas, na estação Ana Rosa pela categoria que não aguenta mais lutar por melhores condições de trabalho, da linha azul-1, que fica na zona sul paulistana. A manifestação não é realizada somente pelos trabalhadores do metrô, mas também em conjunto com o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, o MTST e de outros grupo sindicais.
No momento está sendo feita uma reunião com os manifestantes para que se chegue há uma negociação justa, como nos dias anteriores em que nada saiu do zero e hoje também ainda não tem nada fechado, pois ainda está no zero.
O prefeito da cidade paulistana, Fernando Haddad disse que a paralisação está sendo abusiva porque os manifestantes chegaram a receber uma proposta de aumento salarial de 8% na qual se recusam em aceitar, pois eles desejam um aumento de 16%.
Pin It
Atualizado em: Qua 11 Jun 2014

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222