person_outline



search

O lago da cidade perdida (Capítulos 1 a 3)

Capítulo 1 - O salto consciente

- Não pule no lago, você sabe o que vai acontecer! – disse Thomas.
- Você não diz o que devo fazer. Não mais!
- Não sou apenas eu! Ouça todos à sua volta! Todos gostam de você!
Peter, então, com um olhar distante e desesperançoso, disse adeus e se lançou nas águas do lago. Foi a última vez que o viram.

Capítulo 2 - A saúde de Sr.Wilson

- Bom dia, Sr.Wilson! Como está essa manhã? – perguntou a enfermeira.
- Estou ótimo, Elizabeth! Apenas um pouco velho. – respondeu.
- Mas isso é ótimo! Quer dizer que viveu uma longa vida de carinho, amor e prosperidade.
- Será?
A cidade de Little Lake  fica nas montanhas. Além do lago esplendoroso, no inverno parece a cidade natal de Papai Noel, branca da neve e com inúmeros chalés aconchegantes. As temperaturas variam entre o gélido abaixo de zero graus Celsius até uma temperatura quente o suficiente para se entrar no lago.
O Sr.Wilson é patrimônio vivo da cidade. Com seus 86 anos, tem uma vitalidade invejável. É acompanhado por sua fiel escudeira Elizabeth, mas a enfermidade está ali apenas para lhe fazer companhia. 
- Deixe-me tirar sua pressão, Se.Wilson. – disse a enfermeira.
- Pode tirar, deve estar hoje como estava ontem e anteontem e antes de anteontem... – respondeu.
- Hummm... 11 x 7. Excelente!
- Não disse, fiz um pacto com Deus, eu não encho o saco dele e ele me deixa por aqui.
Elizabeth deu um sorriso.
- Só o senhor mesmo! – disse rindo baixinho e deixando o quarto – Vou buscar o seu café da manhã.
- Então, volte rápido, senão eu fujo! – respondeu com outro sorriso.
A manhã estava linda e a paisagem do quarto do Sr.Wilson, deslumbrante. Seu olhar atravessava a janela e se fixava nas águas do lago. O silêncio do lago o invadia e preenchia sua alma, era o motivo de estar tão bem.


Capítulo 3 - As compras de segundas-feiras

Sr.Wilson era muito metódico. Nas segundas-feiras, para satisfazer seus anseios de organização, sempre ia ao mercado fazer compras para a semana. Preferia ir todas as semanas ao invés de fazer compras de mês. Dizia que batia o ponto do "olá" dos amigos logo no início da semana.
Deixava o supermercado e passava pela barbearia,  depois na delegacia e, por fim, ia ao prédio da prefeitura.
- Achei que não viria hoje, Wilson! – disse o prefeito.
- Nunca deixe para a próxima segunda a conversa que pode ter nessa! – respondeu.
- E quais são as novidades? 
- Nenhuma, na verdade. Tudo calmo e pacífico. Parece até que nossa cidade está fora do mapa. 
- Não brinque com isso, Wilson! – repreendeu o prefeito.
- Só queria ver a sua cara de espanto, John. – piscou Wilson.
- Tudo bem, tudo bem. – respondeu com um sorriso.
- E as eleições? Preparado para mais um mandato?- Mesmo que não estivesse, quem vai querer o meu lugar? Aqui em Little Lake, recebemos em dobro pelo cargo.
- Verdade! – riu Wilson. Vou indo, meu amigo. Passei na barbearia, mas Jason não estava lá. Sabe o que pode ter acontecido?
- Não soube de nada. Ele deve estar indisposto.
- Com a vida ou com a eternidade? Não, nem responda. Vou indo! Mande beijos em Caroline por mim.
- Mandarei. Dê um amasso naquela enfermeira por mim! Qual o nome dela mesmo?
- Elizabeth. E ela é uma senhora de muito respeito. Já está para se aposentar. Vou precisar de outra enfermeira.





 

 

Pin It
Atualizado em: Ter 24 Nov 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222