person_outline



search

E o juiz apita...

É tempo de pintar a cara de verde e amarelo, de dublar o hino nacional antes das partidas, de ouvir o Galvão Bueno e seus comentários que são mais insanos que os meus... Nos entregamos a uma paixão futebolística. Sentimos o coração bater mais forte. Se é para ficar triste, feliz ou estressado, que seja em excesso. Os sentimentos são exagerados.

A animação não é por causa da Shakira e os seus quadris que não mentem (embora isso também me motive bastante a ver a abertura da copa). Futebol não é só um monte de cara suado e uma bola que tem um nome engraçado. Futebol é duelo, desafio. Nós sentimos a adrenalina dos nossos gladiadores, percorremos o campo junto com eles e até chegamos a esfregar as mãos ao sentirmos o frio da África. Sentimos a dor de cada trombada e fazemos careta quando um jogador permanece no chão, pareceu até que acertamos o dedo mindinho na quina da mesa quando vimos o replay do lance do Elano.

Assistimos o jogo sentados, mas basta um chapeuzinho e um golaço para levantarmos e pularmos. O gol pode ser mixuruca ou dois gols que tiram o jejum, é hora de comemorar. Até o juiz parece se divertir com as gracinhas de um time firme, dei uma piscadinha e sorri. Eu também não vi a mão no início da jogada em...

Quando eu era muleque minha irmã dizia pra minha mãe que eu tinha batido nela e eu sempre me lascava. Acabava me enrolando sem ter feito nada. Enfim, eu te entendo Kaká. O jogador adversário puxou o seu cabelo (se ele soubesse o quanto você gasta de shampoo), te provocou, fez birra e quem se lasca é sempre você. Fazer o quê né? Faz parte...

Pin It
Atualizado em: Ter 22 Jun 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222