person_outline



search

PALCO EM CHAMAS

alt

Adormecidas por um breve gotejar de tempo,
De tempo em tempo despertas, fazemos a viagem cerebral,
Neurônios trabalham na criação e produção de fantásticas e elaboradas cenas,
Voltamos a realidade, somente quando as máscaras caem, ensaios preparados – fogo ! Temperatura Letal como para os tecidos das árvores aquela que provoca a sua morte.

Somos atores principais de nossas tramas, com papéis de gramatura densa,
Atuando e abaixando as cortinas no final de casa espetáculo, saímos de cena,
Depois que inflamamos, como o fósforo acende quando sofre atrito em alguma superfície áspera, assim é o encontro de nossas mentes – incêndio !

Somos papéis de seda e folhas de ouro, num simples olhar voamos,
Cada capítulo é crescente, saltamos nele em nosso passeio costumeiro,
Como diretor, a sua criação gera obras dos delírios insanos,
Vontades irreais, pura curiosidade do brincar, como crianças sem medo,

Querendo habitar por breves momentos a fábrica dos sonhos,
Onde a realidade são duas cordas presas por uma emenda que segura os dois lados,
A fria realidade do impasse de estarmos estáticos,
E do outro lado a emenda segura a corda da coragem, para dar o pulo no abismo,

Imagens inanimadas da verdade, manequins participam do teatro fantasmagórico,
Que frios aquecem e incendeiam as chamas da imaginação,
Cenas difíceis de apagar, desejosas, como a função das coníferas,
Em diminutas e altas prestações estão a pagar ao outro,

Trocas de amor por vontades, incendeiam em energia calorífica,
Qual será o fim das fantasias ?
Perigo, cinzas de encontros, folhas secas que ativam a chama,
Faíscas de brasa sopradas velozmente, aumentam o calor,

Nossos pés sangrando, se arrastam, deixam rastros,
Deleitados em cima de pétalas, em nossa cama de cetim, matéria-prima da magia,
Buscando a pureza e delicadeza das flores que fingem-se desfalecidas,
Colhemos idéias de um jardim colorido, jogando tinta livremente nas telas,

Tendo o ponto e contraponto, a separação da realidade,
Nossas mãos deslizam em cócegas nas divertidas e criativas brincadeiras do prazer,
Tudo gira tão rápido neste carrossel, e quando aumentar a velocidade, salte ...
E amanhã começamos novamente, o passeio em nosso parque de diversões, quem dera...
De última hora a cena foi trocada, o parque acaba, a brincadeira cessa, a cortina fecha.
Pin It
Atualizado em: Dom 20 Set 2009

Comentários  

#19 lg_borges 20-06-2010 23:39
Parabéns...
Simplesmente amei!
Me cativo!
Sucesso!
#18 AlexLacoy 19-06-2010 16:58
Vc é cruel com as palavras, as retorcem, golpeia-as de sentimento, as esvaziam para enchê-las de novo sentido. E é gentil com seus leitores, ávidos pelo novo, encontram na sua escrita um texto domado em significância, que sabe o que quer dizer, porém com a insanidade própria do tempero poético. Em seus versos longos e poderosos pude ver a força da vida através do que a melhor representa.
#17 RaymundoLuizLopes 13-03-2010 23:53
Bom conteúdo, rimas bem colocadas e um ritmo delicioso. Ah, as fantasias continuam. Parabéns! :D
#16 José Emir 06-12-2009 08:21
Olá Maga, teu próprio nome diz: você é uma mágica das palavras. Parabens.
José Emir
#15 ViniciusMachado 01-12-2009 20:07
Tinha razão Maga eu ainda que venho de criação teatral fiquei arrepiado ao ler esse poema, belissimo, 10 mil estrelas e favoritei, bjos.
#14 Robsoon 29-11-2009 23:03
Maga, que mágico passeio acabei de viver agora!

Quente... Envolvente!

PARABÉNS!

NOTA 05 ESTA ENTRE OS MEUS FAVORITOS! :D
#13 Monique_Lemes 26-11-2009 09:40
"Trocas de amor por vontades, incendeiam em energia calorífica,
Qual será o fim das fantasias ?
Perigo, cinzas de encontros, folhas secas que ativam a chama,
Faíscas de brasa sopradas velozmente, aumentam o calor,"

NOOOOOOOOOOOOOOOOOSSSAAAA!!!!!!!! MIL ESTRALAS PRA TI... MUITO LINDO... GOSTEI DEMAIS!!!!!!!! :love:
#12 seth 24-11-2009 00:44
a vida como uma peça de teatro,cabendo a nós mesmos que papéis interpretar,protagonistas ou co-adjuvantes,heróis ou vilões tragédias ou comédias,muitas vezes as duas coisas.excelente sua peça.palmas pra vc.abraços.
#11 AJO 23-11-2009 11:15
Um aobra de arte! A Grande Arte! Um golpe certeiro! Felicito por criação tão bela... em cenas e emoção.
Beijos
AJO
#10 rackel 06-11-2009 10:48
É de tirar o fôlego. Parabéns. 5

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222