person_outline



search

ABRIL UM DOCE NOVEMBRO

montagem_2

Ainda não sei,

Só sei que meu pensamento se dilui,

Em passos que nem vem,


Você está indo embora,

Mas ainda tem um fio que te prende por aqui,

Porque me manda músicas,

E foi-se um ano em abril.


Não sei se te deixo,

Então vou sair correndo

Procurando o arco-íris,

Me abaixo e pego confetes de chocolate,


Coloco meu casaco, está frio,

E saio por ai, vou comê-los

Lendo livros,

Para o tempo não acumular,


Se você estiver, meio que perto ,

Em um próximo abril,

Pode fazer dois anos,

Há um muro de Berlim entre cada mês,


Se estivesse junto a mim,

Eu jogaria para o alto meus confetes,

Mas continuaria a ler, e agora plantaria flores,

Não contaria mais o tempo,


Viveria as estações com os anseios libertos,

Arrancaria cada pedra do muro de Berlim,

Ficaria muda perante o mês de Abril,

E viveria para sempre um Doce Novembro.

Pin It
Atualizado em: Seg 28 Jun 2010

Comentários  

#17 Arnoldo 07-12-2012 16:39
O Doce Novembro talvez tenha fim, mas apesar do fim de cada mês, seja abril ou abril, o muro sempre deverá ser derrubado, pois atrás dele existe a prisão. Parabéns, entre meus favoritos.
#16 PauloJose 12-07-2012 00:38
UMA INSPIRAÇÃO ESPIRITUAL E DIVINAL
PARABÉNS.
#15 jrs49 19-11-2010 16:35
Eu vi o filme "Doce Novembro", tenho ele em casa, achei lindo e agora revivi em sua poesia.
Maravilhosa inspiração a sua, parabéns.
+1 #14 wicos 22-10-2010 11:07
que cabeça,olha os sabios agradecem ao criador pelo que ele criou e nós agradecemos a vc por essa poesia que aqui postou obrigado menina
+1 #13 AJO 27-07-2010 09:39
Em cada estação de Tua primavera, sitiada por tua ânsia e fuzil, haverá sempre mais de um abril, pra que não contes o tempo e a espera. Você é "Musa, Deusa, Mulher, Cantora e Bailarina - (De Primeira Grandeza, Belchior)", inspira, contagia e ensina, ainda que a dor seja subjetiva. Idolatro teu trabalho, que de tão criativo, adquiriu uma beleza ímpar. Aplausos, muitos beijos e abraços de minha saudade. Do fã incondicional, AJO
+1 #12 Ellinn 17-07-2010 14:58
:love: Parabéns ! divina inspiração ...que veio da alma sedenta de desejos. bjo
+1 #11 RaymundoLuizLopes 10-07-2010 11:42
Bonito poema, gostei muito. Lembrei-me de 'April in Paris'. Ressalto o significativo / interessante verso: "Me abaixo e pego confetes de chocolate,...".
Parabéns!!!! :love: :love:
+1 #10 rackel 05-07-2010 07:04
Não há como desgarrar-se assim tão fácil de algo que está impregnado na pele, nos hábitos, na retina. Os fragmentos de felicidade insistem que há o que resgatar. A perda não se faz impunemente e a alma insiste na retrospectiva para certificar-se de que todo o amor possível foi vivido e nova etapa, em novas bases possa ser iniciada. Não se carrega fragmentos do velho, porque se rompeu. Inicia-se o tecido novo, com novas cores, novas tramas. Adorei. Favorito.
+1 #9 Rosa Candida 02-07-2010 00:02
Você não tem mais jeito, sou obrigada a dar estrelas é linda sua poesia! :love:
#8 EdiMiller 29-06-2010 09:16
Espere Dezembro chegar. Seu texto é lindo!

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222