person_outline



search

Saudades

É por sentir saudade
Que as vezes há devaneio
Vem à luz alteridade
E agarra-se a qualquer um 
De que viva em meio

Estranhamente, saudade é carência
À loucos
À perversos
À Falsários
Entregues, fantoches sem decência

E manipulam, deitam e rolam
Sobre toda tal fraqueza
-"Ah ! Sentir saudade é bom !-
Que o mestre ensine! Que não mais se entristeça.

Ah se os tempos voltassem
Para reaver a alegria que fora
Se extinguiria a tal da saudade 
E a vida? E a vida que suave discorra!

Pin It
Atualizado em: Seg 21 Abr 2014

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222