person_outline



search

Chuva de Poemas/Poesias

Entre as Pontuações

Entre reticências é a
única forma encontrada pelo
meu coração para descrever
para você
a tamanha noção da
imensidão de um amor
que aos poucos
[...]
Dentro de mim foi
tomando conta,
aos poucos,
na contagem do tempo
de espera pelo meu tão
corajoso que sangrou
pelas efetivadas queimaduras
de um amor que nesse tempo
com sua repulsão foi crescendo
em mim de uma forma inacreditável
que não era mais viável esse amor
que tanto me castigava com seu
calor que em meu coração destrói-me
[...]

220) Minhas Razões

Vou embora,
te deixarei para ver o
nascer do sol sozinha com seu ego,
te abandonarei na solidão
com seu ego e levarei comigo
o fruto do nosso amor que não
sei como distinguir,
o fruto do calor da nossa paixão
que não sei o lado que ela fala
mais alto por causa do seu tão
infeliz julgamento,
seu tão sarcástica sorriso
como a de um palhaço ou
de um psicopata,
nosso amor era para ser algo
tão gostoso de viver
mas a sua tão deprimente
sede de todo custo enriquecer
a ponto de castigar e
provocar ferimentos tão
doloridos no coração de pessoas
que verdadeiramente te ama ou
que pelo menos te adorava e
te admirava do jeito doce
que você tanto mostrava,
mas que agora
[...]
Você jogou no lixo e
por essas e outras
razões lhe abandonarei
por mais que seja difícil.

Pin It
Atualizado em: Qua 14 Maio 2014

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222