person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

Deca

Um longo caminho percorri em meio a escuridão. Fui formado das sobras de outros que neste reino adentraram e aqui morreram. Sou apenas a sombra do grande e do pequeno, sou o azar que prolongou, sou o morto que ainda não morreu, sou o alivio custoso, sou o sofrimento esquecido, sou a montagem das peças soltas, sou o desprezado, abandonado, sou o fim de todas as coisas.
Em meio à turbulência e águas agitadas fomos, eu e meus irmãos, soltos, apenas com um caminho a seguir, com apenas uma rota em mente. Fomos forjados objetivando atingir tal objetivo.
Oh capitão, meu capitão, aqui nos despedimos, aqui, dessa amaldiçoada nau, desembarcamos. Oh capitão. Oh pai, por que nos abandonou?
De ti viemos, oh pai, por que nos deixou?
Somos nós seus rejeitados? Somos tão repugnantes e indesejados que nem ao menos o senhor se despedirá?
As águas se agitam, o mar está violento, maldito o trovão que começou a tempestade, meus irmãos estão assustados, afundando, girando, tentando se agarrar uns aos outros na esperança de serem salvos pelo pai que nos rejeitou. Já consigo ver, já consigo ver o caminho, a rota, a maldita rota a que fomos mandados. Somos soldados marchando com pernas alheias, indo em direção a perdição. Maldito trovão, malditas águas, maldito caminho escuro. É o fim!
É o fim!
É o fim!?
IRMÃOS?! IRMÃOS, RESPONDAM!
Eles se foram, estou só, abandonado por meu pai, meu capitão, abandonado por meus irmãos que foram levados pelo destino. Oh, destino, leva-me também, salva-me de ficar para sempre preso em meio a escuridão.
Não sou o primeiro a percorrer esse caminho de incertezas e turbulências, não serei o último!
A voz! A voz vinda da escuridão?! Sim, eu  reconheço, eu reconheço suas palavras, são palavras de meus irmãos.
IRMÃOS?! IRMÃOS, RESPONDAM!
Nada, apenas escuridão...
Não era de meus irmãos aquela voz, era a escuridão, a solidão...
O destino.
EU VOU VOLTAR!!! Contra as correntes, contra a escuridão, contra meu pai...
EU VOU VOLTAR! SEGUIREI A LUZ, A ÚNICA LUZ QUE JÁ BRILHOU PARA MIM!!
DESTRUIREI SUA PAZ, MEU PAI, ENTRAGAR-LHE-EI AO FIM, MEU CAPITÃO, POIS SOU AQUELE QUE RETORNOU.
A VINGANÇA SERÁ MINHA!!!
A VINGANÇA SERÁ MINHA, POIS EU SOU O INDESEJÁVEL, SOU O DESPREZO, SOU O MEDO ESTAMPADO EM SUA FACE, SOU O FIM DO GRANDE E DO PEQUENO.
ODEIE-ME, PAI.
XINGUE-ME, CAPITÃO.
A VINGANÇA SERÁ MINHA!
A VINGANÇA SERÁ MINHA!
A VINGANÇA SERÁ MINHA! POIS EU SOU O COCO QUE DO ENCANAMENTO VOLTOU!!!
Pin It
Atualizado em: Dom 26 Jul 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222