person_outline



search
  • Cordel
  • Postado em

UM MENINO NO CÉU

No meu tempo de menino
já tantos anos lá se vão
um fato interessante
de surpreender multidão
só comigo aconteceu
e conto logo como se deu
para acalmar seu coração

Eu tinha uns doze anos
gostava muito de sonhar
abraçado aos meus livros
só pensando em versejar
meu pensar tudo podia
e imagine a fantasia
que me animava: voar!

Eram devaneios infantis
projetos mirabolantes
desejos assustadores
dali então por diante
sonhava sempre voando
todo povo admirando
esse momento marcante

Lá no céu todo garboso
aos amigos acenando
eu vencendo a gravidade
jovem sem asas planando
acordava sorridente
para depois, subitamente,
ver que estava sonhando

Mas criança não esquece
por ser sonho ardente
mesmo que o mundo se queime
corre atrás persistente
nisso pensa todo dia
pois voar é o que eu queria
e só depois ficar contente

Lógico, tal criancice
jamais contei para ninguém
ririam de minha cara
esse era o forte porém
por isso fiquei sozinho
a pensar nisso com carinho
sem a simpatia de alguém

Num incerto amanhecer
quando eu menos esperei
andando de bicicleta
repentinamente voei.
Já não estava mais no chão
como puxado pela mão
de um anjo cujo não sei

Então, todo serelepe,
como ave eu voava
feliz, faceiro, sorrindo
a bicicleta pedalava
com a rapidez do gavião
tranquilo feito avião
alcei-me ao céu sem asa

A princípio, surpreendi-me
sonho ou realidade?
Meu coração logo falou:
"relaxe, veja a cidade
aproveite a ocasião
vá no sonho, deixe a razão
voa, tens essa capacidade"

Quanto mais força botava
ainda mais eu subia
os pedais da bicicleta
eram as asas, e eu via
as pessoas me olhando
as meninas suspirando
e mais para cima eu ia

Formou-se uma multidão
apontando para cima
passei por um fazenda
colhendo laranja-lima
algumas aves, perplexas,
em atitudes complexas
me ajudaram na rima

As nuvens me envolveram
sorrindo, o sol me acenou
um avião que passava
quase comigo trombou
foi então, subitamente,
nada mais que de repente
que minha mãe me acordou

Pin It
Atualizado em: Dom 2 Maio 2010

Comentários  

#16 Gilbamar 11-05-2010 23:21
Alegrou-me sobremaneira Eliza seu comentário, muito obrigado pelas palavras carinhosas e também pelas estrelas do céu. Grande abraço poético. :D
#15 Eliza 11-05-2010 21:54
Um espetáculo este sonho!! Você deu um Show!
deixo aqui 5 estrelas do céu. Parabéns!
:D :love:
#14 Gilbamar 08-05-2010 12:34
Fiquei muito feliz por você ter gostado Kokranne, obrigado pelo comentário e estrelas.
Abraços poéticos.
#13 Gilbamar 08-05-2010 12:33
Obrigado Luczuk. Abraços poéticos.
+1 #12 Kokranne 08-05-2010 11:56
Parabéns! Gostei demais e estrelei! Abrazos e besos.
#11 luczuk 06-05-2010 21:09
Fantástico Gibamar. Li como se ouvisse voces ai do Rio Grande do Norte falando. Adoro o sotaque. Estrelei.
#10 Gilbamar 05-05-2010 14:10
Emocionam-me sempre os seus comentários Cilas, muito obrigado também pelas estrelas. Abraços poéticos.
#9 Gilbamar 05-05-2010 14:09
Obrigado Aguida, esses aplausos naturalmente são de amigos especiais como você. Abraços fraternos e poéticos.
#8 Cilas_Medi 05-05-2010 08:48
Mãe, sempre ela. Carinho. Ela sabia que estava voando e se preocupou. Um lindo cordel. Parabéns, Patativa do Assaré, você vingou mais um grande representante no prosear e um cantar cadenciado correto. Poeta, estrelas!
#7 aguidahettwer 04-05-2010 23:33
Belo sonhar poeta!
...Ouça, aplausos ecoam pelo universo.

Abraços
Águida

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222