person_outline



search

OS CARACÓIS

         E os caracóis caminhavam lado a lado, mas seguiam caminhos diferentes.

Mike era menor do que todos os caracóis que conhecera, Michael era grande, robusto e orgulhoso.

         - Belo dia para um passeio. Disse Mike, tentando iniciar uma conversa, com quem já estava há um bom tempo caminhando ao seu lado.

         - Não sei, não tenho tempo para passear.

         Meio sem jeito Mike permaneceu quieto por alguns minutos. Mas resolveu insistir outra vez, já que o caracol ainda caminhava ao seu lado:

         - Às vezes ando tanto que acho que deve ter se passado quilômetros, mas quando olho para trás, nem sequer foi um metro!

         - E o que isso me importa?!

         - É sempre bom olhar pra frente, em vez de ficar se preocupando com o que fica pra trás.

         - Oh, certo. Mas não tenho tempo pra isso.

         - Estamos andando a mais de meia hora lado a lado, se você estivesse com presa, não estaria andando um pouco mais rápido?

         - Se meu casco não fosse tão imensamente grande e perfeito, eu estaria andando, mas você não deve entender, seu casco é tão pequeno quanto um camarão.

         - Pelo menos eu sou humilde.

         - Já disse, não tenho tempo pra isso. Estou a negócios.

         - Um sujeito arrogante e requisitado!

         - Você está com inveja, não passa de um anão rejeitado.

         - Talvez sim, talvez não.

         - Já disse, pare de tomar meu tempo!

         E continuaram por mais meia hora caminhando lado a lado, mas sem dizerem nenhuma palavra.

         - Por que você está me seguindo? Gritou Michael ao olhar para o lado e ver Mike.

         - Apenas estou caminhando para meu objetivo.

         - Me seguir? Imitar os passos de um Deus - Caracol?

         - Estou indo a casa de alguém que amo.

         - Mas com certeza este alguém não deve te amar! Sujeito chato, inconveniente, defeituoso e anão!

         - Concordo com você, mas apenas na parte do “inconveniente”, adoro fazer novas amizades, e me desculpe se bati na porta errada. Ah, e a propósito essa pessoa a quem estou indo visitar não me ama e...

- Claro que não te ama. Nem sua mãe deve te amar! Depois de ter visto a coisa que ela pôs no mundo deve ter ficado tão triste que até morreu.

- Minha mãe está bem, obrigada. E sabe eu não me importo se essa pessoa não me ama, o que me importa é apenas saber que ela está bem.

         - Como você é otário! Seu cérebro deve ser compatível ao seu tamanho! Como você gosta de uma pessoa e aceita a idéia de ela nem sequer gostar de você? Eu já teria partido pra outra, claro, perfeito e atraente como eu, não me faltariam opções. Mas você, é tão insignificante, quem se importaria com você?!

         - Quando se ama de verdade, não dá pra substituir a pessoa por nada, nem ninguém, Mas como você pode entender? A única coisa que você sabe amar é seu casco!

         - Meu lindo, perfeito e magnífico casco, você quer dizer?

         - Ele mesmo. Ah, e a propósito, você já reparou que ele tem uma rachadura?

         - Impossível! Seu anão defeituoso e mal amado!

         - É verdade sim. Ela é tão grande que pega o seu “lindo, perfeito e magnífico casco” de fora a fora.

         Mike continuou seu caminho, enquanto Michael parou. Alguns passos a frente Mike olhou par trás e viu Michael se contorcendo todo para conseguir ver a possível “rachadura”. Mas tudo o que conseguiu foi quebrar o pescoço.

Pin It
Atualizado em: Qua 11 Dez 2013

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222