person_outline



search

A Busca

 
Eu busco como quem perdeu o que de mais precioso tinha em suas mãos. Mas o quê? 
Procuro por algo que talvez nem conheça, mas que preciso viver.
Se o acaso existe, deveria trabalhar nessas horas de dor profunda que dilacera alma e coração... é vida sem vida; uma eterna prisão.
Quantas perguntas sem respostas,
Quantas lágrimas rolando nesta face que já apresenta as marcas que o tempo traz.

E esse olhar perdido no tempo, um semblante que não sei definir...
Busco algo, ou seria alguém?
Talvez eu esteja a me buscar também. Não sei...
Alguma coisa se perdeu, quebrou e não tem concerto.
Sozinha e peregrina. Procurando e caminhando, vez em quando há ilusão de ter encontrado em algum canto. 
Mas é só ilusão, nada mais.

Preciso compreender minhas dores, experimentar minha solidão
Não ter medo de chorar, reaprender a confiar. Gostaria que não tivessem me furtado essa crença em algo que já nem sei mais se existe. 
E se não existir? Uma busca em vão! "Se"... um risco que tenho que correr. Ganhar ou Perder.
Não! Nada preencherá essa falta de "não sei o quê” em mim, até que eu saiba o que é... me deixe entender essa sensação estranha e causal, que me parece uma velha conhecida. Voltou pra me visitar. Assombrar ou me fazer pensar...
Só por hoje quero tentar aquilo que sempre sonhei sem me preocupar com línguas ferinas. 
Quero sair na rua e cantarolar canções antigas...
A vida é bem mais que nossas mentes podem alcançar.
Mentes que mentem, querendo a normalidade dessa sociedade hipócrita. Não vão longe; Deixem-me ir então!
Quero ficar só mais não me percam de vista... 
Só e ao menos terei a certeza de uma boa companhia.
Pin It
Atualizado em: Ter 22 Ago 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222