person_outline



search

As palavras

Toda palavra tem um dono. Não necessariamente uma pessoa. Pode ser um povo. E geralmente assim o é. Mas não há palavras livres, ainda não usadas, ainda não comprometidas. Assim escrever é apropriar-se do que já existe, do que já está definido, para tentar com isso descrever o que é novo. O que ainda é puro.
Toda palavra já tem uma alma, ou aura. Todas elas tem corpos, com suas cicatrizes. Todas elas tem sua história. Todas já foram usadas muitas vezes, para designar coisas as vezes tão diversas. Todas carregadas de preconceitos. A vida é sempre nova. As palavras para descrevê-la, para lidar com ela, sempre velhas.
As palavras são como pontes que levam de um lugar a outro. Mas é muito frequente que sejam como uma ponte num penhasco levando a lugar algum. Ou se volta e busca outra ponte, ou palavra, ou se cai indefinidamente. Escolher esta ou aquela palavra é sempre um risco.
Todas as palavras acima eu as tirei de outros lugares. Me apropriei delas. Para outros significavam outras coisas. Eram peças de outros quebra-cabeças. Este é um dos mosaicos que com elas pude construir. Eu mesmo poderia fazer infinitos.
Se quer entender o que escrevo vá além das palavras. Mas advirto: Além das palavras não há nada!
Pin It
Atualizado em: Sáb 16 Mar 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222