person_outline



search

Felicidade!

O que nos faz feliz na sociedade contemporânea? Inicio com esta
pergunta, mas além de respondê-la é necessário analisarmos o que é
felicidade? É algo muito relevante, pois o que nos produz esse sentimento é
variável de pessoa para pessoa, o que nos assusta hoje é a felicidade alienada
a qual o ser humano compra e se alimenta, vinda de propagandas mais
alienadas ainda, nos tornando uma sociedade em que ser feliz é consumir.
No tempo de nossos avós assim sabemos por histórias contadas por
eles, às pessoas valorizavam as coisas pequenas, e, que de fatos os faziam
felizes, como um bom papo com o vizinho na calçada, um futebol com os
amigos, o estar junto à família no jantar, o ler um bom livro, assistir a um filme,
entre diversas outras situações comuns, nos tempos atuais esse contexto foi
modificado radicalmente. Contemporaneamente as relações consigo mesmo e
com outro estão defasadas, não existe mais a sensibilidade, estamos nos
tornando quadrados, vivemos desformes por consequência de permitirmos que
as mídias nos digam o que nos faz feliz.
Presentemente nos é vendido felicidade em frascos de perfumes,
roupas, bolsas, sapatos, aparelhos de telefones modernos, entre outras
formas, podendo ate produzir uma leve felicidade, mas que não deve ser à
base do real êxito de existir, isso quando tais formas não são utilizadas apenas
para apresentar um status à sociedade, que acaba gerando um vazio terrível,
ou seja, nos tornamos manipuláveis por não pensarmos o que de fato nos faz
bem.
Distanciando-nos do verdadeiro sentido de felicidade, sentimento no
qual deve brotar de momentos únicos e que possuem valor imensurável, de um
simples fato de relações gratuitas, de um bem está com o próximo e consigo
mesmo, de praticar um ato de caridade e sentir-se inteiro por ser sensível para
com o outro, o ouvir a voz da pessoa amada, o convívio físico e não o virtual,
que a meu ver é o causador maior da falta de empatia, pois hoje se valoriza
quem está longe e esquece ou ignora aquele que está ao seu lado.
Ser feliz é algo fugaz, cada momento deve ser vivenciado por inteiro,
façamos o que nos faz bem, mas de uma forma que não nos torne absorto, e
sim capazes de contagiarmos os nossos semelhantes, formando um mundo de
seres realizados, alegres e todos os outros adjetivos que podemos atribuir à
felicidade. Sejamos felizes não por possuirmos e sim por sermos o que somos.
Pin It
Atualizado em: Seg 12 Ago 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222