person_outline



search

Minha companhia

Faz tempo que não me relaciono com ninguém, sei lá, mas tô achando tão chato conhecer gente nova. As pessoas estão tão conectadas que nos encontros não tiram os celulares das mãos, não interagem olhando nos olhos, não contam mais piadas, não dançam mais, estou cansada de me frustrar, de criar expectativas em cima dos outros. Aprendi a me curtir, a me conhecer melhor, fazer da minha propria companhia algo essencial na minha vida, e sabe, eu estou bem assim, muito bem. Sinto falta da pele sabe? De alguém pra compartilhar o dia, ouvir e ser ouvida também, falar bobagens...na hora certa ele vai chegar, até lá  eu me ouço, eu me curto, eu me toco, me amo, eu gozo !
Cheguei do trabalho, joguei a bolsa em qualquer canto, tirei os sapatos, as roupas, andei pela casa nua, me sinto incrivelmente maravilhosa quando faço isso..rs, tomei um banho, passei no meu corpo ainda molhado um óleo com minha fragrancia preferida. Prendi o cabelo, coloquei um vinho, uma música que eu amo, dancei pela sala, aquela música, o vinho, o cheiro do meu corpo me desperta sensaçoes deliciosas, fecho os olhos e me entrego aos pensamentos, sinto desejos e logo o meu corpo responde. Sinto meu todo meu corpo arrepiar, meus mamilos enrigecer, minha flor me dá sinal, ela quer se abrir, sinto ela úmida, quente, ela se contrai e eu viajo para bem longe. Estou nos céus! sinto-me embriagada de tanto desejo. Ah, que sensação deliciosa! Me deito no sofá, acaricio meu rosto, toco meus seios, vou descendo minhas mãos até alcançar minha xaninha...quentinha, escorregadia, molhada, eu adoro! Meu grelinho duro, implorando para ser tocado, minhas mãos o alcança, em movimentos suaves eu o toco, meu corpo se contrai por inteiro pedindo que meus movimentos sejam mais rápidos, mais intensos e eu obedeço, gemidos e sussurros saem da minha boca, a música, o vinho, o clima, tudo me leva para um lugar mágico, onde não existem padrões, nem certo nem errado! Eu me deleito nessas sensações, obedeço aos comandos do meu dono, sim, meu dono: o PRAZER! Meu grelinho duro, esfrego com suavidade, molhado com o caldo que derrama da fonte do prazer, minha mão escorrega em movimentos rápidos, minha flor corresponde, se abre e derrama todo seu néctar, não resisto e um grito sai da minha garganta....fui ao infinito e vi estrelas.
Meu corpo relaxado, minha mente tranquila, me abraço, me acolho, sorrio....e durmo o sono dos deuses.

Pin It
Atualizado em: Ter 20 Out 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222